Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 26 a 35 anos, Esportes de aventura, Música, etc...
MSN - ericacjlw@hotmail.com

Histórico:

- 22/07/2007 a 28/07/2007
- 17/12/2006 a 23/12/2006
- 25/06/2006 a 01/07/2006
- 11/12/2005 a 17/12/2005
- 27/11/2005 a 03/12/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 21/08/2005 a 27/08/2005
- 07/08/2005 a 13/08/2005
- 31/07/2005 a 06/08/2005
- 12/06/2005 a 18/06/2005
- 29/05/2005 a 04/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 17/04/2005 a 23/04/2005
- 20/03/2005 a 26/03/2005
- 06/03/2005 a 12/03/2005



Outros sites:

- Sem Título (Esse é o meu fotoblog)


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


visitas







Template por:

Tudo para seu blog!



Sopa de tubarão da Disneylândia de Hong Kong é alvo de críticas

24/05/2005

Por Ramón Pedrosa López Ilha de Lantau (Hong Kong), 24 mai (EFE).- Meses antes de ser inaugurada, a nova Disneylândia de Hong Kong já está na mira dos ecologistas, que não toleram a inclusão no cardápio dos restaurantes do parque da tradicional sopa de barbatanas de tubarão, um animal que corre sério risco de extinção.

O parque temático, que começará a funcionar no dia 12 de setembro, oferecerá este prato em datas especiais e em casamentos, exclusivamente a pedido dos cônjuges, que terão que pagar até 200 euros por mesa.

A Disney, que alega que a sopa de barbatana de tubarão é parte da alta gastronomia de Hong Kong, se defende dizendo que os melhores restaurantes da cidade oferecem o prato em seu menu a preços exorbitantes, como uma comida sofisticada.

"A Disneylândia de Hong Kong leva muito a sério seu papel de promotor do meio ambiente, mas somos igualmente sensíveis à cultura local", disse à imprensa a porta-voz do parque, Esther Wong.

Diante destas afirmações, algumas influentes organizações ecológicas, como a World Wildlife Fund (WWF) e o Greenpeace, manifestaram seu espanto ao ver como os criadores do filme "Procurando Nemo" são capazes de estimular o desaparecimento dos tubarões.

Com certa ironia, Martin Baker, do Greenpeace de Hong Kong, se perguntou em declarações a um jornal local sobre "como a mesma companhia que produziu 'Procurando Nemo', com sua mensagem de que a vida marinha está sendo ameaçada, pode apoiar um comércio que é insustentável e cruel".

Já porta-vozes da WWF em Hong Kong disseram que "uma companhia do calibre internacional da Disney deveria ocupar a liderança em matéria de consumo sustentável e estar ciente de que os tubarões estão rapidamente alcançando o nível da superexploração".

Segundo alguns estudos, entre 50% e 85% do comércio mundial de barbatanas de tubarão provém de Hong Kong, enquanto 56 das 262 espécies de tubarões que existem no mundo correm risco de extinção.

De acordo com os grupos ecologistas, o parque temático estará contribuindo para provocar um desastre ambiental caso não tire de seu cardápio a popular sopa.

As barbatanas de tubarão, um dos pratos mais procurados e refinados da cozinha de Hong Kong, provoca por ano a morte de milhões destes gigantes do mar.

No entanto, longe de proteger o futuro destes animais, as autoridades turísticas de Hong Kong promovem a sopa de barbatanas um prato que custa centenas de dólares em alguns restaurantes de luxo.

Muitas vezes, os pescadores cortam apenas as barbatanas dos tubarões e os deixam no mar, sem que possam sobreviver.

O consumo de barbatanas de tubarão é ilegal em muitos países.

O parque da Disney em Hong Kong, cuja data de inauguração foi escolhida por um grupo de especialistas em "feng shui", espera receber cerca de 5,6 milhões de visitantes durante seu primeiro ano de operações, um terço deles da China continental.

Será o mais barato do mundo. O preço das entradas para os adultos girará em torno de 45 dólares (35 euros) nos fins de semana.

Pela primeira vez, o principal proprietário de um destes parques será o governo de Hong Kong, que espera arrecadar 19 bilhões de dólares (15,037 bilhões de euros) nos primeiros 40 anos de operações, segundo dados do governo regional.

A criação da Disneylândia de Hong Kong, o segundo parque da empresa na Ásia, depois do japonês, gera polêmica há meses, pois grupos ecológicos consideram que sua construção mudará significativamente a paisagem do lugar onde será instalado, a ilha de Lantau, quase despovoada.

OLHA QUE PARQUE LEGAL!!! TODOS NÓS DEVERÍAMOS FREQUENTAR VC NÃO ACHA???



- Postado por: EPS às 15h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________